amizade

Para de registrar tudo

Fazia umas duas horas que eu estava lendo o mesmo livro. Era muita informação nova pra assimilar, então larguei o exemplar verde na cabeceira da cama e resolvi dar uma passeada nas redes sociais. Facebook, ok. Whatsapp, ok. Instagram…ok. Achei curioso ver no stories de uma amiga a mesma foto, de novo.

Curta nossa página no Facebook
Siga no Instagram

Muita gente está preocupada em registrar os momentos por ai, e esquece muitas vezes de vive-los de verdade. Falo de você que, provavelmente, está lendo esse texto rolando com a ponta dos dedos o seu smartphone. Falo de mim também. O problema nunca esteve, nem vai estar, em ter um celular caro ou em ao menos em ter um aparelho desses. Seria hipocrisia eu dizer isso, afinal de contas, o meu está sempre junto.

O que mais intriga é a relação das pessoas nas redes sociais e fora delas. Já reparou que tem gente que coloca na legenda das fotos coisas do tipo ‘’ amigos de verdade são aqueles que estão junto em todos os momentos’’, mas na realidade, está sempre com alguém diferente? Ou a famosa ‘com o(a) melhor’? A contrariedade começa ai. Nossa geração é a geração que quer ser profundo em uma poça d’água, saca? Não estou dizendo que é errado ter vários amigos, nem que ser sociável com todo mundo é uma coisa ruim. Não é. O problema todo está em quanto tempo essas amizades ‘de verdade’ tem duração na vida. Um mês? Dois? Talvez três…e depois de uma briga por ideas diferentes o encanto acaba e a amizade também. Isso? Acho ridículo, na verdade.

Muitos de nós não valoriza o que tem de bom e não se deixa cativar por outra pessoa. Eu não me refiro ao sentido romântico do termo, falo apenas da cumplicidade que dois amigos devem ter. Passamos dias e dias nos esvaziando daquilo que achamos certo e das relações com as pessoas menos populares, mas que poderiam nos ensinar algo de verdade, porque queremos ser do clube dos 5. É extremamente triste ver amizades que tinha tudo pra dar certo acabarem por N-A-D-A, pois esse é o motivo mais aceitável de se perder contato com uma pessoa que não pensa da mesma maneira que nós, não é?

Um amigo esses dias me disse que tem gente igual as garrafas, ou melhor ”que colocar uma garrafa e a pessoa do lado é surpreendente, porque a garrafa apresenta mais conteúdo que a pessoa”. Triste, mas bem real. E o que podemos fazer pra isso tudo ser diferente? Ou você acha que isso é normal? Vou dizer que não tenho a resposta pra tua vida, me desculpe, mas na minha já sei exatamente como agir.

Bloqueei a tela do celular e peguei o livro novamente. Por incrível que pareça, não fiquei irritada ao ver aquela foto repetida. Eu olho pras mesmas fotos postadas toda vez que alguém faz aniversário e o sentimento é o mesmo ao ver o rosto daquelas pessoas. Eu e meus F.R.I.E.N.D.S. temos um sério problema em nunca ter fotos atuais – acho que é porque estamos vivendo os momentos bem, certo? Espero que sim – e isso nos dificulta às vezes. Algumas coisas não precisam mudar. A profundidade vem com o tempo.

Anúncios

2 comentários em “Para de registrar tudo”

  1. “Nossa geração é a geração que quer ser profundo em uma poça d’água, saca? Não estou dizendo que é errado ter vários amigos, nem que ser sociável com todo mundo é uma coisa ruim. Não é. O problema todo está em quanto tempo essas amizades ‘de verdade’ tem duração na vida. Um mês? Dois? Talvez três…e depois de uma briga por ideas diferentes o encanto acaba e a amizade também. Isso? Acho ridículo, na verdade.” LACRE QUE CHAMA NÉ?

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s