O amor na simplicidade de um lindo nascer do sol

Estava na varanda da minha casa contemplando a vida em um lindo nascer do sol. Quando avistei um passarinho se debatendo no chão. No mesmo instante fui ao seu encontro e vi que ele estava com uma de suas asas machucadas, o que o impedia de voar. O peguei em minhas mãos com todo cuidado para não machucá – lo mais ainda. O levei para dentro de casa e fiz um curativo em sua asa debilitada. O deixei o mais confortável possível em um lençol na sala de estar. Dei – lhe de comer e beber sempre que necessário.

Com o passar de alguns dias já estávamos apegados um ao outro. Ele já fazia parte dos meus dias. Seu canto ao me ver demonstrava a sua total gratidão por todo cuidado é zelo que tive ao me dedicar a sua recuperação. Ao mesmo tempo que estava feliz com a sua recuperação, também ficava triste em saber que um dia ele iria embora, para assim seguir seu caminho, junto com os seus.

Passaram mais alguns dias, quando pude perceber que suas asas já estavam batendo bem, ele já estava preparado para voltar ao seu ninho, para o seu verdadeiro lar. Eu deveria estar feliz, mas não me sentia feliz, deixá-lo ir custaria muito para mim. Porém por mais que me doesse não podia o prender ao meu lado, não podia negar o ato de voltar a ser livre. Se eu fosse um passarinho e me encontrasse na mesma situação que ele, iria ter preferido morrer naquele chão, a ter que viver como uma prisioneira, sem poder desfrutar da minha liberdade, da vida que pulsa dentro de mim.

Na manhã seguinte com muita dor, o peguei em minhas mãos, o olhei mais uma vez, e naquele instante pude perceber que ele nutria o mesmo sentimento de amor por mim. Fui em direção a varanda e aos poucos fui abrindo as mãos, ele com toda a sua ternura, ficou mais um tempo ao meu lado. Logo após partiu dando um lindo voo pelo horizonte azul. Fiquei admirada com todo o encanto que aquele pequeno passarinho em mim deixou.

Entrei em casa mais uma vez me sentindo sozinha, solitária. Chorei naquela noite ao olhar para o lugar que ele ocupava, que agora estava vazio. Foi uma longa noite. Ao amanhecer me deparei com um lindo nascer do sol, mostrando a vida e sua infinita beleza, através de um suave canto de passarinhos do lado de fora, voando pelo imenso céu azul. E na janela do meu quarto tinha pequenas flores que nem davam para pegar na mão de tão delicadas e frágeis que eram.

Foi algo tão mágico, tão belo, um gesto tão simples que vou levar para o resto da minha vida. Ter ajudado aquele passarinho foi muito importante, mas deixá – lo ir foi mais importante ainda. Aprendi que o amor é isso, a manifestação das pequenas atitudes. O cuidado que você dedica pelo próximo sem querer retribuição alguma. O amor não é forçado ou aprisionado, ele é livre.

É uma verdadeira gaiola que se encontra com a porta sempre aberta, onde você pode ir e nunca mais voltar, ou simplesmente decidi que ali é o seu novo lar, o ninho que estava a procurar, para enfim, pousar. Mas a aqueles que vem para nos ensinar, que apesar de tudo alguns se vão, querendo ficar, no entanto foi melhor partir porque, quem ama também deixa o outro ir, ser feliz, mesmo que não seja ao nosso lado um novo amor construir. Isso também é amor, tem um pouco de dor, mais é amor, foi o que aquele passarinho me ensinou.

Aquele lindo amanhecer ficou gravado na minha memória, trazendo encanto para os meus dias e hoje tenho a felicidade de contemplar o amor que aquele pequeno ser me deixou. Me mostrando a manifestação do amor e a vida que existe através de cada nascer do sol, um verdadeiro aprendizado de grande valor, que por onde eu for lembrarei sempre com carinho e muito amor.

Afinal ele me mostrou que o amor acontece na simplicidade e a vida acontece através de cada nascer do sol, repleto de surpresas para cada um de nós. Basta se permitir contemplar a beleza que existe em cada lugar, em cada ser, em cada olhar, em cada gesto e em cada pessoa que escolhe o amor semear.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s